A flora do Anjo da Guarda às Fragas de S. Simão

12-06-2014 15:00

    No dia 1 de junho, precisamente um ano depois da realização da 1ª saída, o projeto “Plantas que cheiram e que curam” organizou a sua segunda saída de campo com o sugestivo titulo “A flora do Anjo da Guarda às Fragas de S. Simão”. Participaram pais, avós, irmãos, alunos e  professores, tendo a direção do Agrupamento sido representada  pela subdiretora, professora Isabel Serra.

    Neste primeiro dia de junho, depois de uma Primavera com muita chuva, a natureza ainda espelhava isso mesmo, apresentando-se ainda com os seus tons esverdeados e uma temperatura amena, adequada a este tipo de atividades ao ar livre.

    Esta saída de campo estava dividida em duas partes, isso mesmo estava explicado no folheto elaborado e distribuído aos participantes pela coordenadora do projeto, Eng. Manuela Marques. Assim, na primeira parte visitou-se a serra do Anjo da Guarda com a finalidade de dar a conhecer as plantas aromáticas aos participantes que não tinham participado na primera saída (Erva de Santa Maria; Rosmaninho; Rosa Albardeira; Hipericão; Roselha Grande; Funcho ou a Salva), ou seja, uma vegetação de pequeno porte e na segunda parte viajámos até ao Casal de S. Simão/descida às Fragas de S. Simão, onde a vegetação é constituída por arvoredo autótene (Sobreiros, Carvalho-alvarinho ou o Loureiro) e vegetação como o Feto Real, a Dedaleira, a Hortelã, o Funcho, o Rosmaninho, o Morangueiro bravo ou a Miosótis.

    Na descida às Fragas de S. Simão, percorremos um trilho estreito e encontrámos verdadeiros pequenos “tesouros” da botânica que podem ver na galeria fotográfica deste artigo e, por fim, chegámos às Fragas de S. Simão, um lugar muito aprazível, onde o grupo foi presenteado com um lanche retemperador.

As saídas de campo são fundamentais para nos aproximar da natureza. Ficamos a conhecê-la melhor, apreciamos a sua beleza e aprendemos a preservá-la.